Tipos de orgasmo feminino: Conheça os tipos e suas características

Ao contrário do que algumas pessoas acreditam, existem diferentes tipos de orgasmo feminino. Isso porque o corpo permite que a mulher atinja o clímax sob estímulo em diferentes locais.

Seja por meio do estímulo clitoriano, da penetração vaginal (incluindo o ponto G), ou até mesmo ao estimular outras zonas erógenas, a sensação está relacionada também a outros fatores.

Quando falamos em análises ou estudos de sensações ou sentimentos, como humor, sensação de ciúmes, dor ou, neste caso, o orgasmo, não é apenas o mecanismo biológico e anatômico que entra em jogo, mas também fatores psicológicos e até mesmo sociológicos.

Por outro lado, o fato de a mulher conseguir chegar ao orgasmo sob diferentes circunstâncias e estímulos permite que o sexo seja ainda mais intenso e prazeroso! Saiba mais a respeito!

Afinal, quais são os tipos de orgasmo feminino?

Atualmente a literatura voltada aos estudos sexuais cataloga diferentes tipos de orgasmo – especialmente nas mulheres, que histórica e biologicamente tendem a receber e a perceber os estímulos de forma diferente dos homens (embora esta nem sempre seja uma verdade absoluta).

Dentre os principais tipos de orgasmo feminino, temos:

Orgasmo clitoriano

O orgasmo clitoriano é considerado o que mais se assemelha ao orgasmo masculino.

Esse tipo de orgasmos costuma ser sentido na superfície do corpo, como uma sensação de formigamento.

Depois de um orgasmo clitoriano, continuar a estimulação pode ser desconfortável.

Orgasmo vaginal

Já o orgasmo vaginal tende a ser mais profundo do que o clitoriano, embora seja mais “difícil” atingi-lo.

Além disso, ele pode até mesmo ser sentido por quem estiver penetrando, já que as paredes vaginais se contraem, desencadeando uma sensação de “pulsar”.

Orgasmo anal

Existem nervos compartilhados da parede anterior do reto à vagina. Portanto, para mulheres, pode ser possível que a excitação sexual ocorra a partir da estimulação retal.

Além disso, as “pernas” do clitóris se estendem de volta ao ânus, de modo que a estimulação anal traseira também pode estimular o clitóris.

Outras zonas erógenas

Além das vias “convencionais”, também é possível atingir o orgasmo em outras áreas erógenas, que normalmente têm maior sensibilidade sexual.

Exemplo disso são os mamilos. Isso porque ao estimular os mamilos, libera-se a oxitocina, o que causa as mesmas contrações uterinas e vaginais que estão presentes no orgasmo.

Coregasm

A expressão “coregasm” indica o orgasmo que pode ocorrer durante a prática de exercícios físicos.

Infelizmente isso pode não ser algo que você possa treinar seu corpo para fazer (ou não fazer).

Normalmente um coregasm pode ocorrer em duas circunstâncias: uma é correndo, onde suas coxas podem estar esfregando e você está recebendo um pouco de estimulação clitoriana indireta.

No entanto, o mais comum é nos treinos básicos. Algumas mulheres atingem o clímax apenas fazendo abdominais. Outras por meio de práticas do tipo ioga, ou ao estarem em uma posição de onde a pélvis esteja envolvida.

Orgasmo do sono

Este não é um tipo de orgasmo exclusivo das mulheres. Pessoas de todos os sexos podem ter orgasmos durante o sono. O orgasmo acontece no cérebro, e o cérebro fica bastante ativo à noite.

É difícil dizer o que ou como exatamente isso acontece. Como o relato dos sonhos pode não ser confiável, é difícil dizer se toda a excitação e orgasmos durante o sono têm relação com sonhos sexuais.

Da mesma forma, nenhuma pesquisa analisou se as pessoas estavam estimulando inconscientemente seus corpos durante o sono ou sendo estimuladas por roupas de cama ou outros objetos, então não podemos dizer se os orgasmos durante o sono acontecem totalmente com ou sem a estimulação.

Problemas com orgasmo

Como você pôde perceber, existem diferentes meios de atingir o orgasmo feminino. No entanto, nem todas as mulheres chegam “lá” tão facilmente, e este problema pode ser psicológico ou físico (ou ambos).

Fato é que existem tratamentos, terapias e intervenções que podem ajudar. Os sex toys, como vibradores e sugadores, por exemplo, são ótimas ferramentas que você pode usar sozinha ou com companhia.

Isso porque eles permitem que a mulher tenha maior domínio e autoconhecimento, identificando suas preferências, sensibilidade e zonas de prazer, facilitando o orgasmo.

Confira os vibradores disponíveis na Amore Totale e faça do seu prazer uma prioridade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *